Helsinki - take a sit and enjoy the view

This is a quite belated post... I’ve been wanting to write about my days in Helsinki, but I guess I came back with somewhat mixed feelings about it. I loved the city, but the fact that I had some health issues right upon my arrival, kind of kept me away from writing about it (that and the usual work routine).

Now that a couple of months have gone by and that I’ve looked back to the photos I took there, I think it became easier to write about it.

My days in Helsinki could have been marked by an injury that daunted me right at my arrival. But getting to a “new” city that exhales culture and where little peaceful natural spots can be found after a short walk, helped me support better the injury that was troubling me.

At the time of my visit to Helsinki (mid-August), it still hadn’t been a year since my last week-escape (to Budapest), but I had been longing for this break for quite a while. It’s official that I have a hard time in taking proper breaks in Lisbon.

So, flying to somewhere different, always sounds like a good idea. Even if (physically speaking), resting isn’t exactly what I’m gonna get. But I guess, sometimes, all one needs is to go somewhere you’ve never been before and allow yourself to be surprised.

As usual, I didn’t plan much, I just had a city guide and a few spots in mind that I wanted to check. Apart from that, I was just curious to see what the city had to show me. Besides, it seems like I always feel good in Northern countries 🙂 maybe it’s the culture that is somewhat different from the Mediterranean one, or maybe it’s their connection with nature, which you can totally feel, even if you’re in the middle of an European capital.

Whatever it may be that initially drawn me into Helsinki, it was definitely a great choice and I know I’m gonna miss Kulosaari and Seurasaari specially. And of course, Jasmin, Johanna and Lotta! Though I enjoy travelling alone, meeting locals is always a big plus, even if it’s just for a few hours 🙂

And if you are still wondering about the title of this post, it’s easy to explane. As mentioned before, I just loved how easy it was to find a peaceful spot to sit down and enjoy the view, listen to music, read a book or just wander… just check the images bellow 😉 

    Useful links


helsinki
helsinki
helsinki
helsinki
helsinki
helsinki
helsinki
helsinki

Este é um post já com algum atraso… tenho andado para escrever sobre os meus dias em Helsínquia, mas acho que voltei de lá com sentimentos meio contraditórios. Adorei a cidade, mas o facto de ter tido uns contratempos de saúde logo desde a minha chegada e que acabaram por se prolongar mesmo após o meu regresso a Portugal, acabaram por me afastar de escrever este post (isso e a habitual rotina de trabalho).

Agora que já se passarem mais de dois meses e que olhei para as fotografias, consegui recuperar as boas memórias que trouxe de lá.

Os meus dias em Helsínquia podiam ter ficado marcados pela lesão que me afectou logo à chegada, mas estar numa cidade “nova”, que exala cultura e onde facilmente se encontram recantos super tranquilos com bastante facilidade, ajudaram-me a suportar melhor as dores.

Na altura da minha visita (meados de Agosto), tinham passado uns 9 meses desde a minha última semana de férias (em Budapeste), mas já estava numa fase em que precisava mesmo de uma pausa. É oficial, que fazer pausas a sério em Lisboa, é coisa que não resulta comigo.

Por isso, voar para um sítio diferente, parece-me sempre uma boa ideia. Mesmo que (do ponto de vista físico), o descanso não faça propriamente parte dos planos. Mas acho que, às vezes, tudo o que precisamos é de ir a um sítio que nos é completamente desconhecido e deixar-mo-nos surpreender.

Como de costume, não planeei muito a coisa. Cheguei apenas com um guia da cidade e uns quantos lugares em mente, que queria mesmo visitar. De resto, estava apenas curioso para ver o que a cidade tinha para me mostrar. Além disso, sinto-me bastante à vontade nos países nórdicos 🙂 talvez seja a cultura deles, tão diferente da Mediterrânea, ou talvez seja a ligação deles com a natureza que é tão evidente, que se consegue sentir, mesmo estando no meio de uma capital Europeia.

Seja lá o que for que me atraiu inicialmente para Helsínquia, a verdade é que foi uma óptima escolha e já sei que vou sentir saudades de sítios como Kulosaari e Seurasaari. E claro, da Jasmin, da Johanna e da Lotta! Apesar de gostar de viajar sozinho, conhecer pessoas locais é sempre óptimo, mesmo que seja apenas por algumas horas 🙂

E se ainda te estás a perguntar pelo motivo do título deste post, é fácil de explicar. Como disse, adorei a facilidade com que encontrei sítios onde se podia estar tranquilamente a apreciar a vista, a ouvir música, a ler um livro ou simplesmente, a pensar na vida… se viram as imagens em cima, já perceberam 😉 

    Links úteis