Suspending KAEOT

After several months of reflection about KAEOT and as a matter of respect for the project itself and for all the people that were somehow involved, it has come the time to make a decision. As of December, KAEOT’s website will be suspended for an indefinite period.

I mentioned KAEOT several times here on the blog, but for those of you who might have missed it, KAEOT is/was a website where you could find interviews with models who shared their experience in the Portuguese and international markets. Interviews with young fashion designers, where they talked a bit more about their concepts, influences, their struggles and obviously, their work. There was also a section for new faces, the promising and upcoming models, which were considered to have most potential. And the last section that was being developed, were interviews with bookers from the main Portuguese fashion agencies, who shared a lot of important tips to models and also very thoughtful insights about the fashion industry.

There was still a lot to be done and a lot of people who deserved some more attention, because of the great work they’ve been doing. Unfortunately, KAEOT didn’t reach its' main goals and there’s no point in continuing to extend its existence and that’s why I’ve decided to suspend it for now.

For those of you interested in more details, please continue reading.

 

WHAT HAPPENED?

The purpose of KAEOT, as I stated since the beginning, was to create a collaborative platform that would promote the best work being done in the Portuguese fashion industry and their protagonists. And although several contacts and invitations were made and several people showed their interest in participating in this platform, no one actually did. Which means, KAEOT was this collaborative platform where I and the stylists and make up artists working with me, were the only ones producing content.

A collaborative platform, as I understand it, is a platform where several people/creatives can display their own work/content. This was probably KAEOT’s biggest underachievement. 

I already have my own website, blog and social media, so there is no point in creating another brand, website and social media channels just to show what I can do. I did it because I realised there was no website/magazine/blog like this in Portugal. And as we speak, today, I still don’t know of any place where I can find articles and interviews where people speak openly and freely about what’s going on and what’s being done in the Portuguese fashion industry.

Sure, you have the "well known fashion magazines” who talk about the names people already know about… but is their content really insightful? Can you actually learn anything from it for your work/brand/career? And what about all the other creatives who are also working hard and well... do they only deserve a voice when they have some sort of international recognition? 

 

WHAT ABOUT THE CROWDFUNDING CAMPAIGN?

On the beginning of this year, I also created a crowdfunding campaign to help support the expenses I was having with KAEOT. That also didn’t go as desired.

4 people contributed for it… so, I guess we can call it a failure. And in this case, I guess it’s mostly on me. I admit the crowdfunding’s communication wasn’t as strong as it was supposed to be. Maybe a more eye catchy video campaign would have worked, or maybe it wouldn’t have made much of a difference at all. We’ll never know for sure. Although the crowdfunding page received thousands of visits during its’ 6 months of existence, truth is, only 4 people actually contributed for it. After these 6 months, the crowdfunding campaign gathered a total amount of… $16... 

Nevertheless, I have to state my public appreciation to those who actually contributed to this crowdfunding campaign. Maybe they did it because they believed in KAEOT or maybe because they just wanted to support my initiative. It doesn’t really matter the reason: THANK YOU!

 

WHAT I'VE LEARNED

We all know that Portugal is a small country. But that doesn’t mean there isn’t a large number of talented people in it. What makes Portugal small, is the fact that in a small market, most people still worry too much about themselves and only themselves. Most people are just too afraid to share what they’ve learned or their relevant experience. There is no real cooperative spirit. And when there is, it happens within a very small and restrict group of people.

KAEOT was my attempt to do something about it, I failed. Should I have tried harder? Maybe. One can always try harder.

But I’m happy that at least, I tried. 

 

WHAT WILL HAPPEN TO KAEOT'S CONTENT?

All the content (interview’s and photoshoots) made for KAEOT are backed up and since I believe most of it can still be useful for other people, I’ll be migrating that content to a new category here on the blog. Already started doing it and you can check it HERE. More will be migrated over the coming weeks.

I won’t be making any new content for this new category on the blog. It was created only with the purpose of maintaining KAEOT's content online. There was a lot of effort and time put into it and it would be a waste to just shut it down and delete everything.

 

WHAT'S NEXT?

I’ll keep doing what I’ve always done, since I first started shooting: looking for the most beautiful and inspiring people and places.

As for KAEOT, as I said on the beginning of this post, it will be suspended for an indefinite period. Which means, I will eventually bring it back, if I feel that the right circumstances to do it are reunited.

 

ONE LAST WORD...

…of appreciation to Catarina F. Pinto who believed in this project since we first spoke about it and helped launching it. And also, to the make up artists (Anabela Gonçalves, Ana Santos, Inês Aguiar, Lenka, Sara Peterson and Tiago Figueiredo),  to the stylists (Dri Gomes, João Correia de Sá, Mariana Paulos and Sérgio Simões), and to the video editor Maria Inês Roque. Thank you all who believed in my vision for this platform and helped me producing the content for KAEOT.

 

moda lisboa

 

Depois de alguns meses de reflexão sobre o KAEOT e por uma questão de respeito pelo projecto em si e pelas pessoas que estiveram, de alguma forma, envolvidas nele, chegou a altura de tomar uma decisão. A partir de Dezembro, o site do KAEOT será suspenso por período indefinido.

Já mencionei este projecto várias vezes aqui no blog, mas para as/os mais distraídas/os, o KAEOT é um site/plataforma onde podem encontrar entrevistas com modelos que partilham a sua experiência no mercado na moda nacional e internacional. Para este site, foram também entrevistados/as jovens designers, que falaram sobre as suas colecções, influências e desafios na criação das suas próprias marcas. Havia também uma secção onde era dado destaque aos new faces mais promissores, ou seja, os/as jovens com mais potencial, que se iniciaram recentemente no mundo da moda. E a secção que estava a ser desenvolvida mais recentemente, era a de entrevistas com os/as bookers das principais agências de modelos Portuguesas, que partilharam também a sua experiência e dicas muito importantes sobre o funcionamento da indústria da moda.

Ainda havia muito por fazer, dentro da filosofia segundo a qual o KAEOT foi criado, faltou falar e dar a conhecer muita gente que tem desenvolvido um trabalho notável. Mas, infelizmente, o KAEOT não atingiu os objectivos predefinidos para os seus primeiros 2 anos e como tal, vejo-me obrigado a tomar a decisão de o suspender, por agora.

Mais detalhes? Continuem a ler...

 

O QUE ACONTECEU?

O propósito do KAEOT, como disse desde o seu início, era o de criar uma plataforma colaborativa que servisse para promover o fantástico trabalho que se vai fazendo dentro da industria da moda Portuguesa e os seus protagonistas. E embora vários contactos e convites tenham sido feitos a várias pessoas, para participarem nesta plataforma, alguns dos quais, com respostas positivas, a verdade é que ninguém chegou a avançar com propostas de conteúdo para o KAEOT. O que significa que o KAEOT, que se pretendia que fosse uma plataforma colaborativa, acabou por ser um site desenvolvido apenas por mim e pelas pessoas (stylists e maquilhadoras) que trabalhavam comigo.

Uma plataforma colaborativa, como é entendida, é uma plataforma que vive da participação de várias pessoas/criativos/as. Esta foi, provavelmente, a maior falha do KAEOT.

Eu tenho o meu próprio site há já alguns anos, blog e redes sociais, por isso, não faria qualquer sentido estar a criar um outro site ou marca e respectivos canais sociais, só para mostrar o que sei ou não fazer. Resolvi fazê-lo, porque senti que não havia nenhum site/revista/blog em Portugal, que abordasse seriamente estes temas e que desse a devida voz a estas pessoas. E à data de hoje, continuo a achar que não existe nenhum sítio onde possa encontrar artigos e entrevistas, onde os vários intervenientes nesta industria falem abertamente sobre o que se passa e o que está a ser feito no meio.

Claro, todos conhecemos as revistas de moda que estão há décadas no mercado e que falam das marcas e dos designers que já quase toda a gente conhece… mas quanto desse conteúdo, tem realmente utilidade? Quantas páginas e edições temos de esfolhar até encontrar informação que possa ser útil para as nossas marcas ou para o nosso trabalho? E todos/as aqueles/as criativos que estão a fazer um trabalho fantástico com escassas condições e que apenas têm direito a algum destaque, quando alcançam algum tipo de reconhecimento internacional?

 

E A CAMPANHA DE CROWDFUNDING?

No início deste ano, criei também uma campanha de crowdfunding para ajudar a suportar as despesas que eu estava a ter com o KAEOT. Mais uma coisa que também não correu conforme planeado.

No total, contribuíram 4 pessoas… por isso, acho que lhe podemos chamar um falhanço. E neste caso, acho que a culpa é inteiramente minha. Admito que a comunicação desta campanha de crowdfunding, não foi tão forte como talvez fosse necessário. Talvez uma campanha de vídeo mais impactante tivesse funcionado… ou não… nunca teremos a certeza. E apesar da página da campanha de crowdfunding ter recebido centenas de visitas durante os seus 6 meses de existência, a verdade é que com apenas 4 contribuidores no final deste período… a campanha reuniu um total líquido de… $16…

Em todo o caso, aproveito a ocasião para deixar o meu publico agradecimento a quem contribuiu. Talvez o tenham feito por acreditarem no KAEOT ou talvez o tenham feito por apoiarem esta iniciativa. Independentemente do motivo: OBRIGADO!

 

O QUE APRENDI

Todos sabemos que Portugal é um país pequeno. Mas isso não quer dizer que não exista dentro dele, uma quantidade grande de pessoa talentosas. O que faz Portugal verdadeiramente pequeno, é a quantidade de pessoas que apenas olha para o seu umbigo. Continua a não existir um verdadeiro espírito cooperativo. E o pouco que existe, está restrito a um pequeno grupo. 

O KAEOT foi a minha tentativa de fazer algo em relação a isso, mas não resultou. Devia ter-me esforçado mais? Talvez. Podemos sempre fazer mais e melhor.

Estou satisfeito por, pelo menos, ter tentado dentro das minhas possibilidades. 

 

O QUE VAI ACONTECER AO CONTEÚDO DO KAEOT?

Existem backup’s de todo o conteúdo (entrevistas e sessões fotográficas) feitas para o KAEOT e como acredito que a maioria dele pode ter utilidade para outras pessoas, irei migrar esse mesmo conteúdo aqui para o blog. Já podem encontrar algum desse conteúdo na categoria KAEOT. O restante irá sendo migrado ao longo das próximas semanas.

Não tenciono fazer mais conteúdo para esta categoria. Criei-a apenas com o propósito de manter o conteúdo do KAEOT online e disponível para todos/as. Depois de todo o esforço e tempo dedicado a fazê-lo, seria um desperdício deixar que tudo fosse apagado.

 

O QUE SE SEGUE?

Continuarei a fazer o que sempre fiz, desde que comecei a fotografar - a procurar as pessoas e lugares mais bonitos e inspiradores.

Quanto ao KAEOT, como disse no início deste post, será suspenso por tempo indeterminado. O que significa que poderá ser “ressuscitado” no futuro, se sentir que existem condições para isso.

 

UMA ÚLTIMA PALAVRA...

…de AGRADECIMENTO à Catarina F. Pinto que acreditou neste projecto desde a primeira vez que falámos dele e que foi incansável no seu lançamento. E também às maquilhadoras/es (Anabela Gonçalves, Ana Santos, Inês Aguiar, Lenka, Sara Peterson and Tiago Figueiredo) e às/aos stylists (Dri Gomes, João Correia de Sá, Mariana Paulos e Sérgio Simões) e à editora de vídeo Maria Inês Roque. Obrigado por acreditarem na minha visão para esta plataforma e por terem ajudado a produzir todo o conteúdo para o KAEOT.